A falácia do apelo à antiguidade, ou apelo à tradição

“Comer carne é algo que a humanidade faz há milhares de anos.
É um absurdo, pois, querer que o consumo humano de carne acabe.”

Atualmente, ninguém no seu perfeito juízo defenderá a escravatura.

No entanto, foi graças à escravatura que a humanidade evoluiu e nos trouxe até aos dias de hoje. É graças à mão de obra escrava que temos o que temos hoje. Isso justifica a continuidade da escravatura?

Existem muitos exemplos de práticas levadas a cabo pela Humanidade que são hoje consideradas moralmente inaceitáveis.

Valorizar e apelar à continuidade de uma prática porque ela é antiga ou faz parte da tradição não é uma razão, é na realidade uma ausência de razão.

A antiguidade de uma prática não faz com que essa prática seja correta.

São precisas pessoas para começar uma tradição e são precisas pessoas para acabar com essa mesma tradição.

Sem a criatividade dos nossos antepassados não teríamos tradições, no entanto temos de questionar se as tradições ainda fazem sentido.

Ser criativo implica começar novas tradições que contribuam para um mundo melhor.

“…
É um absurdo, pois, querer que o consumo humano de carne continue

Se consideras mudar ou conheces alguém que o queira fazer, tenta e partilha o Desafio Vegetariano que te vai ajudar na transição para o bem de todos.

Escrevo sobre música, veganismo, inovação na sociedade e afins // harmrecords.com // Go Vegan🌱

Escrevo sobre música, veganismo, inovação na sociedade e afins // harmrecords.com // Go Vegan🌱